Pensador

A criação deste blogue é determinada pela tentativa de dar uma roupagem inovadora à criação poética. Demonstrando e divulgando que todos os assuntos e temas podem ser analisados pela visão poética.

sexta-feira, outubro 13, 2006

A Procura do Sentido


Navego pelas margens do pensamento
flutuando nas incertezas do vácuo
tal como um pássaro livre e sem cálculo
sem me preocupar bem com o firmamento.

Uma brisa surge ao longe
como é belo saborear o ar
e eu atónito fico perante o olhar
observando de quando em quando o horizonte.

Sinto e aprecio a liberdade
como uma experiência agradável
como uma conquista inquestionável
que me impele para a criatividade.

Pouco a pouco acordo
o mundo cada vez mais me intriga
não sei o porquê de tanta e tanta briga
tudo ecoa, soa como um fardo pesado.

Parece que o mundo é um palco
onde se assiste a um contínuo filme
a tela cheira a vazio e a crime
infelizmente nada poderá alterar o facto.

O ser humano vai caminhando sem preocupações
a melancolia, a monotonia adoça o paladar
a incerteza, a insegurança vieram retomar o seu lugar
frutificando a sagacidade das indecisões.

Finalmente descobri o que na verdade procurava
após uma certa paragem, serenidade e ponderação
uma suave animosidade revelou-me uma realista lição
compreendi afinal que o saber viver é a meta almejada.

1 Comments:

  • At quinta-feira, 26 outubro, 2006, Blogger Menina_marota said…

    "...Pouco a pouco acordo
    o mundo cada vez mais me intriga
    não sei o porquê de tanta e tanta briga
    tudo ecoa, soa como um fardo pesado."

    Adorei o teu poema.

    Um abraço ;)

     

Enviar um comentário

<< Home