Pensador

A criação deste blogue é determinada pela tentativa de dar uma roupagem inovadora à criação poética. Demonstrando e divulgando que todos os assuntos e temas podem ser analisados pela visão poética.

quarta-feira, maio 02, 2007

Silabando


Tudo encanta e desencanta
iluminando continuamente a ténue felicidade
guiando os nossos passos ao encontro da liberdade
o que melhor existe envolve, comove e espanta.

A curiosidade tornou-se um agradável partido
devolvendo-nos inexplicavelmente a confiança
qual triunfo, glória e vitória da esperança
estandartes e baluartes para atingir objectivo.

Diz-se apregoando que o segredo é a alma do negócio
pois tudo deverá ser ponderado antes de pronunciado
mantendo a convicção real daquilo que deve ser balbuciado
sentindo que o gritante e constante medo poderá vitimar o ócio.

A Palavra na realidade é o que vale e nada vale
se a confusão conduz à afirmação da contradição constante
também a tradição, simplesmente mente em flagrante
já que a escrita, a comunicação e a fala não reage.

Ardis, belos ardis e puros ardis
no final é o que nos reúne e congrega
tal como poder que une e nos governa
ris, sorris e vais aceitando dignamente o que se diz.

O caos pouco a pouco ganha o seu terreno
sem dúvida nada poderá conduzir a um milagre
criando-se a causa primordial como escamotear da verdade
Receitando a ignorância, instabilidade favorável ao momento.

E assim a opinião floresce e amanhece
Dia célebre sonhou-se que seríamos os eventuais patrões
conscientemente ou inconscientemente seremos mandões
toda e qualquer decisão só posteriormente amadurece.

Chapadas, apertões ou bofetadas
nada por si resolvem
pouco ou rigorosamente consomem
bem como piadas, concessões e estaladas.

Acabemos com as baratas e ingratas filosofias
apreciando a alegria como um fantástico corridinho
a Vida terá o sinal mágico saboreando um lauto peixinho
vitoriando as chatas e bravas teorias.

Confio na música como a mais suave melodia
concebida como composição, criação ou enquanto canção
reafirmando a coragem, a fantasia enquanto alimento do coração
aguardando que o espectador sintonize-se com a esperteza da sua autoria.

2 Comments:

  • At quarta-feira, 02 maio, 2007, Blogger lena said…

    António Silva

    quem encanta quem?

    entro leio-te e sinto-me pequena …

    "si libei" contigo este momento Pensador

    senti a melodia da sílaba, senti a palavra que me alimenta, senti verdade e "comunguei" o poema

    um abraço meu


    lena

     
  • At sexta-feira, 04 maio, 2007, Blogger António Silva said…

    Lena passei hoje para uma vez mais ler os teus lindos e fantásticos Poemas e verifiquei que não postaste mais nada.
    Sinceramente espero que estejas bem recebendo um abraço carinhosamente do António Silva- Pensador e Amigo.
    Obrigado pelo belo comentário que me enviaste e não sei se serei digno de tal apreço.
    Embora saiba bem os elogios quando entendo que os mereço.
    Um bom fim de semana na companhia da tua melhor companhia, sabes bem que é e será sempre a querida Mãe.

     

Enviar um comentário

<< Home